Clientes da RGE poderão ter reajuste na conta de luz

Clientes da RGE poderão ter reajuste na conta de luz
Compartilhe

Clientes da RGE poderão ter reajustes nas suas tarifas de energia que vão de uma queda de 1,87% a uma alta superior a 10%, ou seja, quase o dobro da inflação. Os percentuais chamam a atenção na consulta pública de revisão tarifária aberta pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O reajuste médio teria efeito ao consumidor de +6,03%. Para alta tensão, como indústria, a redução prevista é de 1,87%. Para baixa tensão, o aumento proposto é de 10,14%, sendo de 9,49% para os residenciais.

Controlada pelo Grupo CPFL, a RGE atua em 381 municípios gaúchos, com 3 milhões de clientes. A coluna solicitou uma entrevista para explicar a diferença de percentual, mas a empresa apenas enviou a seguinte nota: “A RGE informa que a proposta de revisão tarifária, submetida à Consulta Pública pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), é preliminar. A distribuição dos custos pelos subgrupos tarifários é diferenciada conforme metodologia vigente da ANEEL.”

Diferentemente do reajuste anual, a revisão tarifária ocorre a cada quatro ou cinco anos. A proposta ainda pode ser alterada após a consulta pública, que vai até 12 de maio. Os novos valores valerão a partir de 19 de junho. O aumento forte aos consumidores é previsto mesmo que tenha ocorrido devolução de recursos de créditos tributários de PIS/Cofins cobrados de forma indevida, com efeito do ressarcimento de -5,51%.

Fonte: GZH